domingo, 14 de novembro de 2010

EDUARDO BATARDA - "Bicos" na Galeria 111

"Polen", 2009 - CAMB

Intitula-se “Bicos” a exposição de pintura de Eduardo Batarda na Galeria 111, em Lisboa. Sob a vaga provocação do título, as diversas obras em acrílico sobre tela remetem para uma visão crítica particular do mundo mediada pela sintetização das formas e depuração cromática e sublinhada pelas inscrições nas telas e pelos títulos, muitas vezes com trocadilhos irónicos.

O artista desenvolveu a abordagem da forma através de sobreposições em composições irradiantes, já apresentadas na exposição no CAMB (Oeiras, Setembro de 2009 a Janeiro 2010) com Lourdes Castro – uma artista que trabalhou as interacções entre os conceitos de cheio/vazio, presença/ausência, através da exploração da forma delimitada pela linha de contorno e silhueta.

Longe de ser cristalizada, a obra de Eduardo Batarda mantém-se aberta à mudança e aos ecos da realidade exterior, como afirmação individual da diferença, sem carácter panfletário nem programa ideológico. “O seu percurso constitui-se – como ele mesmo deseja e a crítica vai entendendo – “fora do jogo”, ou contra o jogo das conjecturas”, deixou escrito João Pinharanda (1). Características das suas obras são as evocações e alusões culturais mais ou menos submersas, a vocação provocatória expressa através do desabafo irónico, sugestões eróticas e humor – como nos títulos em “poltuguês”, ou a problemática da interpretação chinesa da cultura ocidental e da sua crescente presença e influência económica na Europa. “Nas minhas pinturas não há citações, as coisas estão presentes sem serem citadas” – Eduardo Batarda (1).

A exposição decorre até 31 de Dezembro 2010 (2).
Ver as obras expostas.




Eduardo Manuel Batarda Fernandes nasceu em Coimbra em 1943.

Formado pela Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, após ter frequentado durante três anos o curso de Medicina na Universidade de Coimbra. Realizou uma pós-graduação no Royal College of Art, Londres. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Leccionou na Escola de Belas Artes do Porto. Actualmente, vive e trabalha em Lisboa.

Premiado em Inglaterra e Portugal. Prémio EDP em 2007. Em 2009, no Centro de Arte Manuel de Brito, em Algés, teve lugar uma exposição retrospectiva da sua obra – que abrange a gravura, ilustração ou a BD e “é imensamente complexa, com leituras de segundo e terceiro grau” (João Pinharanda). Muito respeitado nos meios artístico e académico, os interesses de Eduardo Batarda estendem-se à literatura, filosofia/estética e arte antiga, sendo um especialista em desenho do Renascimento.

As suas obras integram diversas colecções públicas e privadas na Europa e nos EUA.


(1) – Entrevista com Eduardo Batarda, jornal Público, 03 de Abril 1992.
(2) - Encontra-se patente na mesma Galeria a exposição “Casa-Carrossel” de Fátima Mendonça (n. Lisboa, 1964)

1 comentário:

Hilton Valeriano disse...

Belo blog! Convido-o a uma visita ao Poesia Diversa!